Fuller House | Análise

A Netflix reviveu em 26 de fevereiro de 2016 a famosa série Full House, mais conhecida no Brasil por Três é Demais, com a inesperada e agradável Fuller House que chegou ao fim agora em 2020 após sua quinta temporada.

Em Fuller House, as aventuras da família Tanner, de Três é Demais, continuam. Após a morte do marido, D.J. Tanner-Fuller (Candace Cameron-Bure) precisa se virar para cuidar dos três filhos – o rebelde Jackson (Michael Campion), o neurótico Max (Elias Harger) e o pequeno Tommy (Dashiell e Fox Messit). Sua vida fica ainda mais confusa quando Stephanie (Jodie Sweetin), sua irmã mais nova e aspirante a cantora, decide morar com ela. Como se não bastassem cinco pessoas sob o mesmo teto, D.J. também acolhe a melhor amiga Kimmy (Andrea Barber), que acabou de se divorciar e não tem para onde ir com a filha Ramona (Soni Nicole Bringas).

Uma série agradável e familiar, que nos deixa feliz com suas lições de amor e amizade, assim como na sua versão original, mas desta vez abordando situações modernas com enfoque na vida das protagonistas.

Com uma maneira inteligente de continuar “Três é Demais” (Full House) a série mostra o amadurecimento das mulheres da família e conta com diversas referências da serie original, sempre com tiradas engraçadas sobre a ausência de Michelle em todas as temporadas.

Foram cinco temporadas de diversão e Good Vibes, com D.J. Tanner-Fuller (Candace Cameron-Bure), Stephanie (Jodie Sweetin), Kimmy (Andrea Barber) e todos os novos membros da família que vão deixar saudades e um buraco no coração dos fãs.

Fuller House é uma série original Netflix que vale ser assistida, e que por ser tão leve pode ser maratonada ou assistida sem compromisso.

Confira também nossas redes sociais:

Facebook – https://www.facebook.com/sitenaoseinada/

Instagram – @sitenaoseinada

Twitter – @sitenaoseinada

CONHEÇA NOSSO PODCAST

NãoSeiNada Podcast é o podcast do site Não Sei Nada que tem o intuito de trazer humor para os temas mais diversos do universo Nerd/Geek. Apresentado por amigos que adoram falar sobre esses assuntos sempre que estão juntos, de uma maneira descontraída e sem grandes pretensões, apenas para mostrar nosso amor e paixão pela cultura Pop.

2 thoughts on “Fuller House | Análise

  1. A Stephanie resolveu morar com a Dj para ajudar a irmã. Assim como a Kimmy , essa informação de que ela não tinha para onde ir está equivocada.

    1. Veio da sinopse oficial. Mas valeu pela dica, ela poderia continuar rodando o mundo (como ela sempre fez) mas preferiu mesmo ajudar a irmã 🙂

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: