Crítica – A Cabana

Um filme sobre perdão, o amor e ódio de um pai que precisa se libertar de alguns paradigmas falando com Deus diretamente. O filme não apresenta algumas particularidades de Mack Phillips (Sam Worthington) já que sua personalidade é apresentada de maneira bem sutil, mas mesmo assim o diretor Stuart Hazeldine consegue deixar expectador triste e feliz ao mesmo tempo. O longa foi um dos grandes destaques deste primeiro semestre de 2017 e já está disponível na plataforma LOOKE.

A Cabana (The Shack) é baseado no livro do escritor canadense William P. Young, mas não estamos aqui para comparar o filme com a obra original, já que o longa consegue fazer você ter os mesmos questionamentos do protagonista transferindo os sentimentos de Mack para quem assiste e deixando todos pensativos com as decisões tomadas.

O elenco conta com Sam Worthington (Mack), Octavia Spencer (God), Tim McGraw (Willie), Radha Mitchell (Nan), Aviv Alush (Jesus) entre outros, que estiveram muito bem principalmente o protagonista já com sua atuação era possível sentir toda sua dor e sofrimento durante os momentos de agonia. Os melhores momentos são os diálogos mesmo que pequenos entre Mack e Deus (Octavia Spencer) que poderiam ter sido mais aprofundados mas que conseguiram passar os ideais do filme.

A Cabana é um ótimo filme e está disponível no catálogo de filmes do Looke, serviço de streaming de vídeos on demand, alugue pelo link.

https://www.looke.com.br/filmes/a-cabana

Facebook – https://www.facebook.com/NaoSeiNd

Instagram – @naoseind

Twitter – @nsnadaa

Nosso podcast

https://mundopodcast.com.br/teiacast/variedades/nao-sei-nada/

Deixe uma resposta