Laerte, uma das mais completas e renomadas artistas do Brasil, será a homenageada da CCXP Worlds 21.

Autora de trabalhos em revistas que marcaram a história como ‘O Pasquim’ e ‘O Bicho’, ela irá abrir os painéis de sábado no palco do Artists’ Valley by Santander. Dona de uma história ímpar, ativista e defensora dos direitos trans, a cartunista completou 70 anos este ano. A CCXP não poderia deixar de reconhecer e prestigiar uma artista que tem um trabalho desenvolvido desde os anos 70 e que permanece atual, pujante, necessário.

Este ano, a cartunista foi a principal homenageada do Prêmio Comunique-se e recebeu da União Brasileira de Escritores (UBE) o Prêmio Juca Pato, conferido anualmente a personalidades que tenham se destacado em qualquer área de conhecimento e contribuído para o desenvolvimento e prestígio do país, na defesa dos valores democráticos e republicanos. Ano passado, a artista já tinha vencido pela 2ª vez o Prêmio Vladimir Herzog.

Na CCXP, o nome de Laerte se junta ao panteão de homenageados pelo maior evento da cultura pop que já distribuiu a honra para nomes como Mauricio de Sousa, Frank Miller, Renato Aragão, Fernanda Montenegro, Cris Columbus, Cao Hamburger e Neil Gaiman. “Laerte é exemplo e inspiração para todos nós em todas as áreas em que ela atua. Homenageá-la é motivo de muito orgulho para os fãs e realizadores da CCXP”, destaca Ivan Costa, cofundador da CCXP e curador do Artists’ Valley e da programação de quadrinhos do festival.

Laerte concluiu o Curso Livre de Desenho, da Fundação Armando Álvares Penteado, em 1968. No ano seguinte ingressou na faculdade de jornalismo da Universidade de São Paulo, mas não chegou a terminar o curso. O início de sua carreira como desenhista aconteceu em 1970, com o personagem Leão para a revista Sibila. De lá para cá, a artista multifacetada coleciona trabalhos em veículos importantes: além do Pasquim e do Bicho, ela também assinou charges e tirinhas para o Estado de São Paulo e a Folha de São Paulo, bem como as revistas “Piratas do Tietê” e “Labirinto do Minotauro”.

Em 1974, Laerte ganhou o primeiro prêmio no 1.º Salão Internacional de Humor de Piracicaba, com a charge “O Rei Estava Vestido”. Até no esporte Laerte realizou trabalhos, ela fez cobertura jornalística de três Copas: a de 78, 82 e 86.

Na TV, Laerte atuou como roteirista e colaborou para programas de sucesso da TV Globo, entre eles “TV Pirata” e “Sai de Baixo”. A artista também contribuiu para o programa infantil que conquistou as crianças dos anos de 1990, a “TV Colosso”. Como apresentadora, esteve à frente do “Transando com Laerte”, exibido no Canal Brasil. Já no cinema, participou do curta “Vestido de Laerte”, de Claudia Priscila e Pedro Marques, e do longa “Laerte-se”, de Lygia Barbosa e Eliane Brum.


Confira também nossas redes sociais:

Facebook – https://www.facebook.com/sitenaoseinada/

Instagram – @sitenaoseinada

Twitter – @sitenaoseinada

CONHEÇA NOSSO PODCAST

NãoSeiNada Podcast é o podcast do site Não Sei Nada que tem o intuito de trazer humor para os temas mais diversos do universo Nerd/Geek. Apresentado por amigos que adoram falar sobre esses assuntos sempre que estão juntos, de uma maneira descontraída e sem grandes pretensões, apenas para mostrar nosso amor e paixão pela cultura Pop.