cidade invisível

Cidade Invisível | Análise

Com Cidade Invisível a Netflix se aprofunda no folclore brasileiro com uma série policial cheia de reviravoltas e que junta os contos nacionais com os tempos modernos de uma maneira que agrada e nos faz acreditar que esses mitos estão entre nós.

Em Cidade Invisível um policial ambiental, atormentado pela morte de sua esposa e pelas investigações de um assassinato, e estranha aparição de um boto-cor-de-rosa, se envolve em uma batalha entre o mundo visível e um mundo oculto habitado por criaturas folclóricas. A sinopse não diz muito do que a série se transforma com o passar de cada episódio, contando com uma produção digna de séries da locadora vermelha e um enredo que nos deixa preso na trama e com isso Cidade Invisível se torna o “Deuses Americanos” que deu certo.

O protagonista Eric, interpretado por Marco Pigossi, chega em alguns momentos a ser desinteressante, já que as histórias dos seres folclóricos é muito rica, felizmente conseguiram incorporar as principais características de personagens como, Cuca, Saci e Curupira, e até mesmo os menos conhecidos são interessantes e cheios de mistérios.

Alessandra Negrine rouba a cena como Inês e quando está na tela se torna enigmática e poderosa, junto com todo elenco que se entrega nos mistérios e nos faz adorar e querer saber mais sobre esses personagens.

Cidade Invisível é um acerto da Netflix e agora espero a segunda temporada, já que quero me aprofundar mais nesse universo que possui muito potencial para expansão.


Confira também nossas redes sociais:

Facebook – https://www.facebook.com/sitenaoseinada/

Instagram – @sitenaoseinada

Twitter – @sitenaoseinada

CONHEÇA NOSSO PODCAST

NãoSeiNada Podcast é o podcast do site Não Sei Nada que tem o intuito de trazer humor para os temas mais diversos do universo Nerd/Geek. Apresentado por amigos que adoram falar sobre esses assuntos sempre que estão juntos, de uma maneira descontraída e sem grandes pretensões, apenas para mostrar nosso amor e paixão pela cultura Pop.

1 thought on “Cidade Invisível | Análise

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: