Um Lugar Silencioso – Crítica

“Se você se manter em silêncio eles não vão te matar”, essa frase também vale pra quem está sentado na poltrona do cinema. Um Lugar Silencioso é um filme que te deixa vidrado ao mesmo tempo que te faz sentir o perigo de emitir qualquer som enquanto o assiste e o diretor John Krasinski conseguiu passar todo o pavor de ter que se manter sempre em silencio.

Um Lugar Silencioso (Quiet Place) é um filme no qual é extremamente necessário que todos na sala do cinema fiquem quietos, e sem seus celulares, para que se obtenha a maior imersão possível. Com momentos de sustos muito dramáticos e com o perigo sempre presente o filme traz uma sensação incrível, que faz com que você se contorça na poltrona do cinema.

A premissa é simples, em uma fazenda dos Estados Unidos uma família do meio-oeste é perseguida por uma criatura fantasmagórica assustadora e para se protegerem eles devem permanecer em silêncio absoluto, e a qualquer custo, pois o perigo é ativado pela percepção do som.

Nada é explicado explicitamente fazendo com que você aprenda tudo junto com os personagens, que por sinal são muito bem interpretados, já que o filme conta com um elenco que impressiona com Emily Blunt (Evelyn Abbott), John Krasinski (Lee Abbott), Millicent Simmonds (Regan Abbott), Noah Jupe (Marcus Abbott).  Todo o filme se concentra apenas nestes personagens, além da temível ameaça que está sempre presente. A atriz Millicent Simmonds (Regan Abbott) é surda/muda e isso é transmitido em sua personagem, toda vez que mostra o ponto de vista da personagem os sons são fundos e praticamente imperceptíveis, causando ainda mais pavor.

Um Lugar Silencioso estréia dia 05 de abril, é um filme que vale ser assistido no cinema, mas lembre-se: “Não faça nenhum barulho”.

Nota: classificacao-positiva

 

 


Confira também tudo o que rola em nossas redes sociais:

Facebookhttps://www.facebook.com/sitenaoseinada/

Instagram@sitenaoseinada 

Twitter@sitenaoseinada 

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: