mulher-maravilha

Crítica – Mulher Maravilha

Fui ao cinema esperando ver um bom filme de Super-Herói, e acabei assistindo a um dos melhores filmes de Herói até hoje

Anúncios

Fui ao cinema esperando ver um bom filme de Super-Herói, e acabei assistindo a um dos melhores filmes de Herói até hoje. Fiquei mais feliz ainda quando vi a mais famosa Super-Heroína das HQs representada com excelência pela atriz Gal Gadot e ainda mais sendo dirigida por Petty Jenkins, a Warner e a DC mostraram que é possível fazer um ótimo filme de Herói com uma protagonista mulher mostrando o melhor em todos os aspectos, desde uma história bem contada até a demostração do poder feminino e um relacionamento bonito e sincero entre Trevor e Diana.

O filme começa com a Diana pós-BvS recebendo de presente de Bruce Wayne a foto original dela com soldados, então a Princesa começa a contar a sua história até o momento onde conhece Steve Trevor que durante a Primeira Guerra cai de avião em Temiscira (Themyscira). Uma introdução interessante e simples, que mostra quem é Diana e qual o seu futuro na trama sem se estender muito,  o que deixa até quem não conhece sua história a par de tudo o que vem pela frente. Até mesmo o fato de ela ser esculpida do barro por sua mãe Hipolita ou ser filha de Zeus é muito bem explorado.

wonder woman themyscira

Temiscira (Themyscira) é muito linda e realmente deixa um ar de paraíso, que junto com os efeitos, a maneira como tudo foi filmado e as cores vibrantes fizeram com que o local fosse mesmo uma Ilha Paraíso. Com mulheres fortes e decididas como a própria Diana, a Rainha Hipólita (Connie Nielsen) e sua irmã Antíope (Robin Wright) foram apresentadas da maneira correta, sem o sexismo das heroínas do cinema até agora.

Chris Pine (Steve Trevor) faz um bom par com Gal Gadot (Mulher Maravilha/Diana), a química entre os dois é perfeita tanto durante as cenas de comédia, quanto no romance entre os personagens. Romance esse muito bem colocado dentro do universo da Mulher Maravilha, em algumas vezes até melhor que nos quadrinhos da era de ouro.

wonder woman mulher maravilha naoseinada

A Warner e a DC acertaram o tom do seu filme, com piadas em momentos certos e se mantendo grandioso, assim como a personagem em questão, com cenas de ação que vão te tirar da cadeira algumas vezes. Ouvi muitos aplausos ao final do filme na cabine de imprensa aqui em São Paulo e acredito que muitos fãs, homens e mulheres vão adorar o melhor filme do novo Universo DC, um dos Melhores filmes de Herói, e claro o Melhor Filme de Super-Heroína feito até hoje.

Mulher Maravilha (Wonder Woman) estreia dia 1 de Junho nos cinemas.

Nota: classificacao-positiva


Confira nossas redes sociais:

Facebook – https://www.facebook.com/sitenaoseinada/

Instagram – @sitenaoseinada

Twitter – @sitenaoseinada

NãoSeiNadaCAST é o podcast do site Não Sei Nada que tem o intuito de trazer humor para os assuntos mais sérios do universo Nerd/Geek. Apresentado por amigos que adoram falar sobre esses assuntos sempre que estão juntos, de uma maneira descontraída e sem grandes pretensões, apenas para mostrar nosso amor e paixão pela cultura Pop e que podemos discutir com opiniões diferentes mas sempre se entendendo e rindo muito.

Apoio: banner wtb2

Anúncios

6 thoughts on “Crítica – Mulher Maravilha

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: