Crítica – Rei Arthur: A Lenda da Espada

O ator Charlie Hunnam interpreta um Rei Arthur diferente do que estamos acostumados a ver no cinema, fazendo um Arthur mais jovem muito parecido com um anti-herói do que com o glamoroso Arthur das histórias medievais.

O ator Charlie Hunnam interpreta um Rei Arthur diferente do que estamos acostumados a ver no cinema, fazendo um Arthur mais jovem e muito mais parecido com um anti-herói do que com o glamoroso Arthur das histórias medievais. Isso não atrapalha a tentativa de se fazer um épico medieval com magias e ladrões engraçados, mas a confusão em misturar tudo isso em uma mesma história possa desagradar um pouco quem está assistindo Rei Arthur: A Lenda da Espada.

O diretor Guy Ritchie (Sherlock Holmes) está a frente do filme que mostra uma nova origem para o Rei Arthur, algo diferente com um personagem que não é romantizado. O diretor trouxe um pouco do filme Sherlock Holmes, de 2009, com momentos muito parecidos como quando os personagens contam algumas histórias durante a trama, as lutas muito bem coreografadas e a forma como a magia é apresentada no filme também é muito interessante e esses são os pontos fortes de Rei Arthur.

Mas infelizmente a maneira como tudo isso é contado e montado no longa é confusa, deixando o filme repetitivo e sem grandes viradas, tornando-se previsível e em alguns momentos cansativo. Mesmo com uma trilha sonora original contagiante, que novamente se parece muito com o filme do detetive britânico, Rei Arthur: A Lenda da Espada quase foi um dos melhores filmes do lendário Rei Inglês e acabou se tornando apenas um filme mediano.

Rei Arthur: A Lenda da Espada estreia dia 18 de maio e ainda assim vale o ingresso, e quem sabe vai se tornar um bom jogo de vídeo game.

Nota: classificacao-positiva

 

 


Confira nossas redes sociais:

Facebook – https://www.facebook.com/sitenaoseinada/

Instagram – @sitenaoseinada 

Twitter – @sitenaoseinada

NãoSeiNadaCAST é o podcast do site Não Sei Nada que tem o intuito de trazer humor para os assuntos mais sérios do universo Nerd/Geek. Apresentado por amigos que adoram falar sobre esses assuntos sempre que estão juntos, de uma maneira descontraída e sem grandes pretensões, apenas para mostrar nosso amor e paixão pela cultura Pop e que podemos discutir com opiniões diferentes mas sempre se entendendo e rindo muito.

2 thoughts on “Crítica – Rei Arthur: A Lenda da Espada

  1. A trilha sonora dá um toque diferente à história e às cenas. Sinceramente os filmes de ação não são o meu gênero preferido, mas devo reconhecer que Rei Arthur A Lenda Da Espada superou minhas expectativas. Vale a pena muito vê-la e colocar atenção nesta parte importante, para desfrutar mais.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: