Crítica – Esquadrão Suicida

Um dos filmes mais esperados do ano estreia dia 4 de agosto, nós do site NãoSeiNada assistimos ao longa da DC Comics hoje (02/08), e vou começar dizendo que o Coringa de Jared Leto ficou em terceiro entre os três Coringas do cinema. Esquadrão Suicida é um filme divertido, mas não é uma comédia e sim um filme do universo de super heróis diferente do que estamos acostumados a ver.

Não podemos comparar Esquadrão Suicida com nenhum filme de Super Herói feito até agora, com personagens secundários da DC Comics o filme se passa depois de BvS: A Origem da Justiça, o que é estranho já que a própria Warner havia falado que o filme se passava antes de BvS, mas o fato de Superman ter morrido é o fator que motiva Amanda Waller (Viola Davis) a criar o grupo de vilões.

O filme é bem simples e com tudo muito bem explicado, sem dificuldades ou grandes questões filosóficas, o que é mostrado nos trailers é o que você vai ver na tela e isso deixou Esquadrão Suicida muito leve e divertido. Os personagens são todos bem apresentados com seu tempo e grau de importância, independente de sua fama como El Diablo (Jay Hernandez) que tem um arco importante na trama, ou até mesmo Rick Flag (Joel Kinnaman) que foram muito bem interpretados e mostraram porque estavam lá. O alívio cômico ficou por conta do capitão Bumerangue (Jai Courtney) e Arlequina (Margo Robbie) que foram muito bem com piadas sutis e engraçadas.

Will Smith (Pistoleiro) rouba a cena em muitas partes do filme e divide o protagonismo com Margot Robbie (Arlequina), já que são os personagens com maior tempo de tela. Will sempre faz o jeitão das ruas com piadas e cenas de ação que ele domina muito bem, enquanto Margot deixa os fãs da Arlequina de queixo caído. Já Viola Davies mostrou novamente que é uma grande atriz e já chegou mostrando que é sim a Amanda Waller que todos nós queremos ver, uma mulher forte e decidida que encara até mesmo o Bruce Wayne quando é preciso.

A trilha sonora conta com muitas músicas Pop, o que dá uma empolgação e mantêm o alto padrão do filme. O visual fica muito bonito quando se assiste em 3D, mas isso acontece apenas no início do filme e da metade pra frente o 3D é dispensável. Aparentemente tudo é maravilhoso, mas vamos ao que não agradou.

O Coringa de Jared Leto ficou um pouco estranho, pois em alguns momentos é difícil saber se aquele é o palhaço do crime ou se é um gangster do GTA, suas cenas são muito curtas e o personagem não faz parte da história, o que o torna “descartável” para o enredo. Salvo os momentos em que existem flashbacks que explicam a origem da Arlequina.Estes mosmentos o tornam importante, mas as cenas em que o Joker aparece durante a história não fazem sentido, já que sua motivação não é muito aceitável se você conhecer um pouco a fundo o personagem.

Mesmo assim Leto fez um excelente trabalho com esse personagem, durante as cenas de flashback é possível ver o quão louco é o Coringa, mas quando ele está começando a ficar bom, acaba, parece que os produtores e o diretor David Ayer não entenderam o que o Coringa representa para o universo dos Super Heróis em geral. Ele é o vilão mais famoso das HQs, aquele que levará muitas pessoas ao cinema, sendo então aquele que deveria ter uma importância, o que não significa que ele precisava ter mais tempo de tela que os outros personagens da trama, mas sim que o personagem deveria ser mais bem
desenvolvido.

Esquadrão Suicida (Suicide Squad) é um filme do universo DC Comics muito divertido,  que vale o ingresso e vale ser assistido, já que conta com referências para os fãs de quadrinhos (Alex Ross) e muita ação, aparição do Batman e outro herói da DC (não vamos dar SPOILER), mas como disse anteriormente, não compare com outros filmes de heróis, esse é completamente diferente de todos eles.

Nota: classificacao-positiva

O longa será distribuído mundialmente pela Warner Bros. Pictures e tem estreia nacional em 4 de agosto de 2016, com lançamento em 3D, 2D e IMAX® 3D, em salas de cinema selecionadas.

Anúncios

7 thoughts on “Crítica – Esquadrão Suicida

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: