Stranger Things apresenta a parte final de sua comentada quarta temporada, ano que se sustenta por conta dos personagens que amamos e pela produção do gancho para uma possível temporada final grandiosa, mas continua com um roteiro repetitivo e cansativo.

A quarta temporada da série foi dividida em duas partes que se completam e que poderiam ter sido lançadas de uma só vez, mas ao invés disso a Netflix decidiu fazer dois “longas” como seus episódios finais. Essa estratégia é controversa e poderia ser discutida mais a fundo, mas em tese funcionou e realmente fez com que todos assistissem ao final simultaneamente e com isso diminuindo os spoilers e aumentando o ainda mais o hype para o embate final entre Eleven e Vecna.

Imagem: Divulgação / Netflix

O grande trunfo da temporada são os amados personagens da série que se mostram muito interessantes e com isso conseguem se destacar ao ponto do arco de Eleven chegar a ser desinteressante em alguns momentos. As cenas com Max e Dustin são incrivelmente melhores que os demais, e são muitas dessas cenas que não nos fazem desistir da série. Isso sem contar com a belíssima produção que deixa a ambientação linda e parecendo um filme de Hollywood.

Outro ponto alto é sem sombra de dúvida a trilha sonora, que é sempre muito bem colocada, principalmente nos momentos de clímax.

Agora nem tudo é bom e lindo nessa temporada e deve ser falado. O arco com Hoper é cansativo e repetitivo, chegando a parecer um episódio ruim de Scooby Doo, com seus personagens indo e voltando para a prisão cheios de explicações sem sentido e irrelevantes, apenas enrolações. Assim como Mike e Will, que ficam literalmente andando em uma Van sem parar e sem nenhum outro desenvolvimento significativo.

Eleven novamente é usada apenas no final, e confesso que apenas a explicação de quem é o grande vilão foi o que justificou Eleven na série. Seus poderes são muito mal trabalhados, a ponto de ela ser super poderosa e resolver todos os problemas e com isso precisar ficar longe o tempo todo. Esse artifício foi utilizado na segunda e terceira temporada e novamente acontece. Com isso em um determinado momento o seu super poder é “nerfado”, fazendo com que sem uma explicação ela fique mais fraca e precise do poder das palavras de amor para que retorne e seja muito poderosa novamente.

No final das contas Stranger Things ainda se mostra a melhor produção da Netflix, e essa quarta temporada, mesmo com os deslizes, ainda assim é muito boa e deixando ao final o expectador com vontade de querer ver mais.

Com isso esperamos ansiosos pela quinta parte, que infelizmente será a última da série.

As quatro temporadas de Stranger Things estão disponíveis na Netflix.


Confira também nossas redes sociais:

Facebook – https://www.facebook.com/sitenaoseinada/

Instagram – @sitenaoseinada

Twitter – @sitenaoseinada

CONHEÇA NOSSO PODCAST

NãoSeiNada Podcast é o podcast do site Não Sei Nada que tem o intuito de trazer humor para os temas mais diversos do universo Nerd/Geek. Apresentado por amigos que adoram falar sobre esses assuntos sempre que estão juntos, de uma maneira descontraída e sem grandes pretensões, apenas para mostrar nosso amor e paixão pela cultura Pop.