Mortal Kombat | Entenda a Cronologia dos Games

Todas as pessoas que jogam ou jogaram vídeo game alguma vez na vida conhecem Mortal Kombat, o “jogo de luta” mais mortal de todos os tempos, que conta com uma historia confusa, mas muito rica em detalhes e interessante. Nós do site NãoSeiNada vamos apresentar essa historia em forma cronológica!

Antes de iniciar jogo por jogo vamos deixar claro que os spin-offs como Shaolin Monks, Special Forces e Mythologies não entram na narrativa, assim como versões Ultimate e as koletânias.

Vamos explicar também um pouco sobre o Multiverso de Mortal Kombat, que conta com diferentes dimensões (ou reinos) que são como Terras alternativas, mas sem o artifício paralelo do universo.

Neste caso existe o Earthrealm, que é o nosso mundo, ou um mundo semelhante ao nosso, a Terra. Edenia é uma espécie de mundo feliz de contos de fadas, feito de magia e beleza. Outworld é um mundo bárbaro onde a violência e os monstros correm desenfreados. Netherrealm é o próprio inferno. Seido é o reino da ordem, embora em um grau extremo e fascista. Do outro lado da moeda está Chaosrealm, onde a anarquia é um modo de vida. Então você tem um monte de mundo aleatório como o mundo dos répteis, o mundo dos vampiros, o mundo dos insetos, e assim por diante.

Esses reinos são vistos por deuses em sua maior parte. Você tem seus deuses regulares, que tendem a se intrometer nos assuntos do homem em um sentido limitado, e os Deuses Anciões, que são mais altos na escala de poder e, por fim, não fazem muito. Eles raramente interferem, mesmo quando realmente deveriam.

Os reinos são capazes de conquistar e realmente se absorver, tornando-se uma espécie de paisagem confusa no processo. Para manter as coisas civis, os Deuses Anciões elaboraram um livro de regras. Conquistar e mesclar só pode ser feito invocando o Mortal Kombat.

Agora vamos aos jogos e sua cronologia:

"mortal Kombat"

1 – Mortal Kombat (1992)

No primeiro jogo da franquia somos apresentados ao Mortal Kombat, o decimo torneio em que o Outworld poderia se tornar campeão pela decima fez consecutiva, sendo assim, poderia absorver a Terra (Earthrealm).

Com isso guerreiros de Earthrealm são convocados, mas cada um tem sua própria motivação. A oficial Sonya Blade quer pegar o criminoso Kano, o astro de Hollywood Johnny Cage quer mostrar que é bom de luta, o ninja do inferno Scorpion quer vingança de seu inimigo Sub-Zero (e acaba matando ele) e o deus Raiden, que se faz humano para competir quer salvar o reino dos humanos.

Mas é o monge Shaolin Liu Kang que vence Goro e depois Shang Tsung, quebrando a sequência de vitórias de Outworld e mantendo a Terra a salvo por pelo menos mais 500 anos. Ou pelo menos era o que se pensava.

2 – Mortal Kombat II (1993)

De volta a Outworld, Shang Tsung está para ser executado por seu fracasso, mas convence Shao Kahn a dar a ele uma nova chance. Seu plano é atrair os campeões da Earthrealm para Outworld com um convite a um Mortal Kombat, que pelas regras não poderia ser negado.

Só que o torneio não é legítimo. O melhor lutador de Earthrealm precisaria enfrentar os campeões de Shao Kahn, incluindo o substituto de Goro, Kintaro, e seria facilmente vencido pelo imperador no mano a mano.

O grupo de competidores agora é maior e mais diverso, como Kung Lao, Kitana (enteada de Shao Kahn), Mileena (clone de Kitana), Baraka, Shang Tsung que agora está mais jovem graças a Shao Kahn. Ainda o irmão mais novo de Sub-Zero, que assume sua identidade pra se vingar de Scorpion, Jax o melhor amigo de Sonya Blade e Liu Kang.

O monge vence Shao Khan, se tornando o campeão do torneio e acabando com os planos de Shang Tsung.

3 – Mortal Kombat 3 (1995)

Após perder para Liu Kang, Shao Kahn cria outro plano, que desta vez não inlclui o torneio, fazendo Shang Tsung ressuscitar Sindel em Earthrealm e a escraviza mentalmente.

Com isso, a proteção mágica da Terra é quebrada e um portal se abre sobre ela, sugando almas de quase toda a população, e deixando Shao Kahn mais poderoso, após isso o imperador invade Earthrealm.

O time de defesa da Terra fica maior, mas agora os sobreviventes precisam enfrentar o líder do exército de Outworld, Motaro. Mas os defensores do plano terreno precisam enfrentar seus próprios problemas, como é o caso de Jax que liberta Kano por acidente. Sub-Zero é perseguido por seu próprio clã Lin Kuei, que agora é formado por ciborgues. Liu Kang vira o principal alvo de Shao Kahn e Johnny Cage morre nas mãos de Motaro.

Mesmo com todas as dificldades Liu Kang vence Kahn novamente e as almas roubadas de Earthrealm são devolvidas.

"mortal Kombat"

4 – Mortal Kombat 4 (1997)

Com Shao Kahn derrotado um Deus Ancião caído chamado Shinnok consegue fugir de Netherrealm, lugar que ele foi banido por Raiden em uma batalha milhares de anos atrás. Shinnok renasce em Edenia graças ao feiticeiro Quan Chi, que roubou um amuleto para trazer seu mestre de volta à vida.

O plano de Shinnok é se vingar dos outros Deuses Anciãos e de Raiden, mas no processo ele usa a edeniana traidora Tanya para derrotar Kitana e Sindel, que neste ponto já estava livre da lavagem cerebral de Shang Tsung.

Quan Chi manipula Scorpion contra Sub-Zero, mas quando Scorpion descobre, ele leva o feiticeiro para sofrer em Netherrealm. Liu Kang vence Shinnok e o deus caído é banido de volta para Netherrealm, enquanto Liu e Kitana, acabam separados pelo seu senso de dever com seus respectivos reinos.

5 – Mortal Kombat 5: Deadly Alliance (2002)

Quan Chi consegue escapar de Netherrealm com o amuleto de Shinnok e descobre o exército secreto de soldados adormecidos, que pertenceu a Onaga, o Rei Dragão que governou Outworld antes de Shao Kahn.

Ele forma uma aliança com Shang Tsung para controlar essas múmias militares e acabar com as duas únicas pessoas que poderiam atrapalhar seus planos de dominação. Juntos, eles matam Shao Kahn em seu trono e depois quebram o pescoço de Liu Kang em Earthrealm, usando as almas dos dois no feitiço para acordar o exército.

Raiden abre mão de sua posição de Deus Ancião, resolve com isso voltar para a Terra e se junta aos defensores de Earthrealm para impedir os dois.

6 – MK 6: Deception (2004)

Temos um flashback que mostra muitos anos antes onde Onaga, o Rei Dragão, se disfarçou de emissário dos Deuses Anciãos para convencer o jovem lutador Shujinko a encontrar seis artefatos. Essas seis peças chamadas de Kamidogu foram reunidas após 46 anos de procura pelo coitado do Shujinko, que acabou libertando o Rei Dragão, sem saber o que fazia.

Então vamos para a sequencia direta de Mortal Kombat 5: Deadly Alliance, onde os guerreiros de Raiden falham na missão e apenas o Deus do Trovão sobra para lutar contra a dupla de feiticeiros.

Ele desafia os dois para um Mortal Kombat e acaba indo a nocaute, depois Quan Chi e Shang Tsung brigam entre si por causa do amuleto de Shinnok e Quan Chi vence.

Antes de Quan Chi poder apreciar sua vitória, Onaga aparece e, diante do desespero da situação, os três inimigos unem forças para detê-lo. Raiden se explode, destruindo o local na tentativa de matar Onaga, mas é tudo em vão.

O Rei Dragão sobrevive e agora, além de imortal e de ter a habilidade de controlar um exército de mortos, ainda tem em mãos o amuleto de Shinnok. Raiden dá respawn em outro lugar, agora com uma personalidade mais sombria e impiedosa, e acaba reanimando o cadáver de Liu Kang, que vira um zumbi lutador.

A alma sem corpo de Liu Kang convence o ninja Ermac a ressuscitar todos os lutadores mortos-vivos que eram controlados por Onaga. Shujinko, cheio de culpa e buscando consertar seu erro, luta contra o Rei Dragão e consegue destruí-lo.

Mas a nova versão perversa de Raiden entende que Shujinko foi uma ferramenta para a quase destruição de Earthrealm, ainda que tenha sido enganado por Onaga, e o pune com a morte por seu erro.

7 – Mortal Kombat Armageddon (2006)

A batalha do Armagedom foi prevista em uma profecia, e ela acaba acontecendo com os personagens sendo ressuscitados o que acaba despertando o guerreiro elemental Blaze, adormecido por muito tempo em uma pirâmide.

A profecia ainda dizia que aquele capaz de derrotar Blaze ganharia o poder definitivo para conquistar todos os reinos. Isso gera uma busca desesperada entre todos para enfrentá-lo.

E então Shao Kahn é quem luta contra Blaze e o derrota.

"mortal Kombat"

8 – Mortal Kombat 9 (2011)

Todos os lutadores acabaram se matando no Armagedom, menos o campeão Shao Kahn e Raiden, que ficam com poderes ilimitados.

O Imperador de Outworld derrota Raiden, que em seu último segundo de vida, faz um encanto e envia uma mensagem para ele mesmo no passado, durante o início do décimo Mortal Kombat na Ilha de Shang Tsung, onde esta rolando os acontecimentos do primeiro jogo de 1992.

O Raiden do passado ganha vislumbres de eventos importantes que viriam a acontecer, como a morte de Johnny Cage, os Lin Kuei se transformando em ciborgues, a briga de Scorpion e Sub-Zero e também uma frase: “Ele precisa vencer”. Além de tudo isso, o amuleto de Raiden começa a se rachar.

Sem ele saber direito o que fazer com essas informações confusas, vários eventos acabam ocorrendo da mesma forma, como Liu Kang vencendo Shang Tsung, Scorpion matando Sub-Zero e Sindel sendo ressuscitada para a Invasão de Earthrealm por Outworld. Mas as pequenas interferências de Raiden mudam outros acontecimentos, criando uma linha do tempo alternativa.

Nessa realidade o segundo Sub-Zero e não Smoke que é transformado em ciborgue, Kung Lao morre nas mãos de Shao Kahn e Johnny Cage sobrevive a Motaro. Porém, mesmo com essas mudanças, o amuleto continua a se rachar, indicando que o Armagedom ainda está por vir.

Enquanto Raiden e Liu Kang viajam para pedir orientação para os Deuses Anciãos, Shao Kahn mata Shang Tsung e transfere seu poder para Sindel. A rainha de Edenia então assassina sozinha e sem dificuldade quase todos os guerreiros de Earthrealm, até ser morta por um ataque suicida do xamã Nightwolf.

Raiden e Liu Kang voltam à Terra e encontram os corpos de seus amigos no chão. Apenas Johnny Cage e Sonya sobreviveram. Raiden tenta fazer um acordo desesperado com Quan Chi, mas além de não conseguir nada ainda descobre que as almas dos guerreiros mortos na invasão viraram espectros controlados pelo feiticeiro.

Nesse momento Raiden entende que a frase “Ele deve vencer” significa que é preciso deixar que Shao Kahn invada Earthrealm e funda os reinos. Assim ele estaria violando as regras do Mortal Kombat e os Deuses Anciãos precisariam intervir.

Mas naturalmente Liu Kang não recebe bem a notícia dessa nova estratégia, e cansado das tentativas fracassadas de Raiden para mudar o futuro e furioso por perder Kung Lao e Kitana, Liu Kang luta contra Raiden, que acidentalmente mata seu pupilo.

E então Shao Kahn invade a Terra e começa a fundir os reinos, os deuses interferem e transferem seu poder a Raiden, que destrói Shao Kahn. E então descobrimos que tudo isso fazia parte de um plano maior e mais maquiavélico orquestrado por Shinnok e o seu servo Quan Chi.

9 – Mortal Kombat X (2015)

Dois anos se passaram após os acontecimentos do game anterior, e então, Quan Chi liberta Shinnok de sua prisão enquanto Earthrealm continua lutando com o ataque pesado dos invasores.

Desta vez a resistência tem Sonya, o espadachim cego Kenshi e Johnny Cage como membros principais e antes que Shinnok consiga executar seu plano de corromper a fonte de vida da Terra na Câmara Jinsei, ele é impedido e depois aprisionado em seu amuleto por Johny e Raiden.

Eles também conseguem libertar Jax, Sub-Zero e Scorpion da condição de espectros de Quan Chi. Raiden esconde o amuleto em outra realidade pra garantir que Shinnok não escape, após esses acontecimentos temos um pulo de 20 anos no futuro.

Descobrimos que nesse meio tempo, Jax abandonou as batalhas pra viver em paz, Sub-Zero retomou a liderança dos Lin Kuei e Scorpion quer matar Quan Chi por vingança, mas também reconstruiu seu clã. Finalmente o ninja amarelo e o ninja azul fizeram as pazes.

Sonya se tornou general, ela e Johnny se casaram, se divorciaram e no processo tiveram uma filha. Junto com a filha de Jax, Jacqui, o filho de Kenshi, Takeda, e o primo mais novo de Kung Lao, Kung Jin, Cassie Cage integra um esquadrão da nova geração de guerreiros de Earthrealm.

Em Outworld, Mileena tinha tomado o trono como herdeira de Shao Kahn, mas não demorou pra sofrer um golpe, arquitetado por seus próprios conselheiros, e acabar fugindo para o exílio, com isso Kotal Kahn se torna o novo imperador.

Porém, Mileena consegue o amuleto de Shinnok, o que leva os guerreiros da Terra a buscarem por ela em Outworld e até fazerem uma aliança com Kotal Kahn, visando benefícios mútuos. Mileena é executada por Kotal Kahn, que toma o amuleto pra si e quebra o acordo com a equipe de Cassie Cage. O que ele não faz ideia é que D’Vorah, sua conselheira, trabalha secretamente para Shinnok. Jax volta à ativa e prende Quan Chi, até que Scorpion aparece para matá-lo, o que ele acaba conseguindo fazer, mas não antes do feiticeiro realizar seu encanto para trazer Shinnok de volta, graças ao amuleto entregue por D’Vorah.

Shinnok vai até à Câmara Jinsei pra executar seu plano de 20 anos atrás e, pra garantir que não vai ser interrompido por Johnny Cage de novo, traz o ex-ator como refém. A câmara é corrompida, Shinnok fica ainda mais poderoso e Cassie é a única que pode pôr um fim em tudo. A filha de Sonya consegue, usando os poderes que herdou do pai, Raiden se coloca no centro da câmara para purificá-la, impedindo o fim do mundo e fazendo com que a família Cage Blaze ganhe um novo recomeço.

Só que a energia ruim da corrupção absorvida por Raiden acaba mais uma vez provocando a versão sombria de olhos vermelhos do Deus do Trovão. Ele vai até Netherrealm e ameaça diretamente os espectros de Liu Kang e Kitana, que são os novos líderes do lugar. Raiden joga a cabeça de Shinnok no chão, avisa que cansou de ser bonzinho e não quer que ninguem tente algo contra Earthrealm de novo.

Depois de toda a bagunça que Raiden fez alterando a timeline, e das medidas extremas que sua nova versão tem tomado, Kronika, a Guardiã do Tempo, ficou extremamente insatisfeita e vai interferir pessoalmente.

"mortal Kombat"

10 – Mortal Kombat 11 (2020)

Kronika é de alguma forma uma das mais fortes entre os Deuses Anciões e é a mãe de Shinnok e Cetrion, a Deusa da Virtude.

A Deusa controla as areias do tempo e deseja que a realidade favoreça seus dois filhos, trazendo um conflito sem fim entre o bem e o mal através dos tempos, mas agora a decapitação de Shinnok perturbou o equilíbrio em favor do bem.

Enquanto Kronika pode manipular vidas de humanos, seus poderes não funcionam com deuses. Na verdade, ela tem tentado aperfeiçoar a realidade criando linha do tempo após a linha do tempo, apenas para Raiden estragar tudo por ela, por mais que ela tente. Em muitas dessas linhas do tempo, ela manipula Liu Kang para lutar contra Raiden, pois os dois juntos são uma ameaça potencial para ela.

Ao mesmo tempo Raiden liderou as Forças Especiais em uma missão no Netherrealm para aleijar as forças de Liu Kang e Kitana e destruir sua base do castelo, que apesar de bem-sucedido, custou a vida de Sonya.

Kronika aparece no Netherrealm logo depois para rebobinar o castelo de volta ao normal e recrutar Liu Kang e Kitana. Seu plano era criar uma nova linha do tempo onde Raiden não existe, para isso ela só precisava de certos itens para ajudar a ampliar suas habilidades.

Para ajudar com seu plano, Kronika criou uma enorme brecha no tempo e vários heróis e vilões da era de Mortal Kombat II entraram no presente. A versão moderna de Raiden desaparece completamente após seu eu mais jovem ver o monstro ele se tornaria enquanto a maioria dos outros era confrontada pelas tragédias que eles estavam destinados a suportar.

No presente, ela tinha seu servo inábil Geras, Cetrion, D’Vorah, Kano, Frost e Jax. Do passado, ela trouxe Shao Kahn, Skarlet, Noob Saibot, Kano, Erron Black, Kabal, Scorpion, Sektor e Cyrax.

Frost, sentindo que os Lin Kuei se perderam e Raiden que nunca lhe deu o respeito que merecia, reiniciou a Cyber Initiative e se transformou em um ciborgue. Muitos guerreiros Lin Kuei foram sequestrados e transformados em bucha de canhão para Kronika.

Kotal Khan é parado por Jade e os dois acabaram sendo capturados por Shao Kahn. Precisando de soldados para enfrentar os exércitos de Kronika, Kitana reuniu Baraka e Sheeva para se juntarem ao seu lado, pois Shao Kahn só os tornaria escravos.

Shao Kahn aleijou Kotal Kahn na batalha, mas a execução foi interrompida pelo levante de Kitana. Kitana cortou a garganta de Shao Kahn, terminando sua vida. Kotal deixou o cargo de governante de Outworld e deu o lugar a “Kitana Kahn”.

Falando em personagens mortos, Sektor se autodestruiu, levando a base das Sonya acabou matando a versão mais jovem do Kano, que por sua vez matou o Kano moderno. O Scorpion moderno morreu de um ataque de veneno de D’Vorah. O incidente inspirou seu eu mais jovem e demoníaco a mudar de lado e se juntar aos heróis. Cetrion matou todos os outros deuses anciões, escolhendo a lealdade familiar sobre a moralidade.

Desesperado, Raiden empunhava o amuleto de Shinnok e isso o tornava mais violento e odioso. Mas então uma briga com Liu Kang provocou as memórias de Raiden de suas múltiplas batalhas nos cronogramas anteriores. Raiden percebeu que ele e Liu Kang trabalhando juntos eram a chave da vitória. Kronika zombou do deus do trovão e roubou Liu Kang.

Raiden liderou um cerco na fortaleza de Kronika no Netherrealm. Os demônios e cyborgs de Kronika foram recebidos por monges Shaolin, soldados das Forças Especiais, guerreiros do Outworld e assim por diante. O inábil Geras foi retirado envolto em uma âncora e jogado em um oceano interminável de sangue. Jax moderno percebeu que estava do lado errado e se juntou aos heróis. Revenant Liu Kang absorveu a alma e o poder do jovem Liu Kang, mas ainda assim perdeu para Raiden. Raiden pegou Liu Kang e descobriu uma solução: ele basicamente fundiu sua alma à de Liu Kang. Liu se tornou um deus do fogo e dos raios, não apenas dando a ele o poder de liderar a investida, mas também o tornando imune às manipulações de Kronika.

Kronika retrocedeu o cerco, então, enquanto Liu Kang não foi afetado, seus aliados se foram. Os dois lutaram quando Kronika os trouxe de volta ao início dos tempos. Liu Kang venceu a batalha, queimou Kronika em vidro e depois a despedaçou. Raiden deixou o corpo de Liu Kang, escolhendo viver como um mortal. Ainda um deus, Liu Kang seria o novo guardião do tempo e esculpiria uma nova linha do tempo. Dependendo do final, Liu seria assistido por um Raiden mortal ou uma Kitana imortal.

Até o momento essa é a ordem cronológica de toda a história de Mortal Kombat. O que achou da história? Comente abaixo e compartilhe conosco o que acha do modo história da franquia.


Confira também nossas redes sociais:

Facebook – https://www.facebook.com/sitenaoseinada/

Instagram – @sitenaoseinada

Twitter – @sitenaoseinada

CONHEÇA NOSSO PODCAST

NãoSeiNada Podcast é o podcast do site Não Sei Nada que tem o intuito de trazer humor para os temas mais diversos do universo Nerd/Geek. Apresentado por amigos que adoram falar sobre esses assuntos sempre que estão juntos, de uma maneira descontraída e sem grandes pretensões, apenas para mostrar nosso amor e paixão pela cultura Pop.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: