tenet

TENET | Crítica

Depois de um longo período sem estreias o diretor Christopher Nolan nos presenteia com TENET, uma obra espetacular recheada de muita ação, em um filme imersivo, com uma trama complexa e digna de Nolan.

Tenet nos leva a conhecer “O Protagonista” (John David Washington), recrutado por uma organização misteriosa, chamada Tenet, para participar de uma missão que tem como objetivo salvar o mundo. Para concretizar sua missão, O Protagonista, conta com a ajuda do espião inglês Niel (Robert Pattinson) para impedir que Andrei Sator (Kenneth Branagh) que, de alguma forma, se comunica com o futuro, inicie uma guerra mundial, que culminará com o fim de toda a humanidade.

tenet

Tenet nos presenteia com grandes cenas de ação, com um início frenético, onde O Protagonista tenta impedir um ataque terrorista numa sala de espetáculos, na Ucrânia.

O filme tem uma trama complexa e, não poderíamos esperar menos de Nolan. À medida que a história avança, é apresentado um mistério, um quebra cabeça para decifrar e entender o que se passa. É nos mostrado o conceito de inversão do tempo, que se mostra bem diferente dos conceitos de viagens no tempo que já conhecemos, mas como era de se esperar, as explicações não são dadas logo de cara. O filme, apesar de longo, prende a atenção a cada detalhe, pois assim a história vai ganhando forma e todas as peças se encaixando.

Por conta da inversão do tempo, vemos cenas totalmente indescritíveis, que de início parecem até confusas e descoordenadas, mas com a fusão entre passado e futuro, tudo se encaixa perfeitamente. Esse encaixe ocorre de uma maneira um tanto natural, seja pelas motivações ou decisões para tomar determinadas ações. Apesar dessa sensação inicial de confusão, essas cenas são as mais insanas e impressionantes do filme, tudo está acontecendo ao mesmo tempo e você simplesmente não quer piscar para não perder nenhum detalhe.

O filme conta com um ótimo elenco, Washington apresenta um brilho invejável em todas as suas cenas intensas de ação, além disso, o ator manifesta uma integridade em suas expressões, nos mostrando que está ali aprendendo tudo a respeito do novo conceito apresentado sobre a inversão do tempo, ao mesmo tempo que o público.

Pattinson tem um personagem carismático e com um certo charme, em alguns momentos até cômico, mas sempre carregando em si um mistério, como se não contasse tudo o que sabe.

Branagh tem uma atuação incrível, nos faz sentir raiva e até medo quando surge em cena, mas aqui faz falta uma motivação para sua decisão de acabar com o mundo, temos um vilão que não foi tão aprofundado como deveria e, demonstra somente uma motivação egoísta para o fim de toda a humanidade.

tenet

O que vemos é um filme imersivo, cheio de reviravoltas, uma trama complexa, digna de Nolan, além de uma fotografia simplesmente incrível. Um ótimo filme para o retorno aos cinemas e que deixa bastante espaço para discussões e elaboração de teorias.

Tenet não é simplesmente um convite para ir ao cinema se distrair e, sim para tentar desvendar os mistérios que são apresentados durante todo o filme.

Afinal, o que aconteceu, aconteceu.


Confira também nossas redes sociais:

Facebook – https://www.facebook.com/sitenaoseinada/

Instagram – @sitenaoseinada

Twitter – @sitenaoseinada

CONHEÇA NOSSO PODCAST

NãoSeiNada Podcast é o podcast do site Não Sei Nada que tem o intuito de trazer humor para os temas mais diversos do universo Nerd/Geek. Apresentado por amigos que adoram falar sobre esses assuntos sempre que estão juntos, de uma maneira descontraída e sem grandes pretensões, apenas para mostrar nosso amor e paixão pela cultura Pop.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: