A Possessão de Mary | Crítica

Filmes de terror sempre despertam um grande interesse nos fãs de cinema, mas nos últimos tempos está cada vez mais difícil realmente se assustar com as produções e A Possessão de Mary é mais um destes exemplos de filmes que mesmo com nomes de peso não conseguem assustar ou mesmo entreter.

A Possessão de Mary, estrelado por Gary Oldman e Emily Mortimer chegou aos cinemas brasileiros na última quinta-feira (23), mas o que poderia ser um bom filme de terror ou mesmo suspense acabou em um grande e entediante desastre.

Após comprar um velho navio David (Gary Oldman) decide dar um novo rumo em sua vida e um novo início para sua família. David convence sua esposa, Sarah (Emily Mortimer), e suas duas filhas a fazer uma longa viagem na nova embarcação, mas coisas perturbadoras começam a acontecer e eventos aterrorizantes começam a assombrá-los, fazendo cada um deles questionar a própria sanidade.

Mary

Explorar uma entidade maligna baseada na mitologia das sereias poderia ser uma opção interessante e conseguir assim atingir o imaginário do público, mas o roteiro preguiçoso e totalmente previsível, sem contar o péssimo CGI e maquiagem usado para mostrar o terrível ser, não conseguem nem explorar essa mitologia e nem mesmo produzir bons sustos ou o suspense que esperamos encontrar ao escolher encarar um filme de terror.

a possessão de mary

E quando nem mesmo o plot twist final consegue surpreender é porque a coisa está feia mesmo. O filme acaba de repente, sem nenhuma resposta satisfatória e, infelizmente, temos um forte candidato a um dos piores filmes do ano que nem um ganhador do Oscar conseguiu salvar.


Confira também nossas redes sociais:

Facebook – https://www.facebook.com/sitenaoseinada/

Instagram – @sitenaoseinada

Twitter – @sitenaoseinada

CONHEÇA NOSSO PODCAST

NãoSeiNada Podcast é o podcast do site Não Sei Nada que tem o intuito de trazer humor para os assuntos mais sérios do universo Nerd/Geek. Apresentado por amigos que adoram falar sobre esses assuntos sempre que estão juntos, de uma maneira descontraída e sem grandes pretensões, apenas para mostrar nosso amor e paixão pela cultura Pop.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: