Star Wars: A Ascensão Skywalker | Crítica

A saga dos Skywalkers em Star Wars chega ao fim. Star Wars: A Ascensão Skywalker (Star Wars: The Rise of Skywalker) chegou aos cinemas com controversas e dividindo os fãs, mas o que não podemos negar é que mesmo assim vamos sentir saudades dos personagens clássicos e das histórias da família Skywalker.

Muito foi dito até agora sobre Ascensão Skywalker, com fãs adorando e odiando o filme de J.J.Abrams. Um tipo de sentimento que não é exclusivo de Star Wars, já que ultimamente os fãs de diversas sagas estão ficando muito divididos, alguns amam e outros odeiam aquilo que um dia crescemos adorando e reverenciando.

Mas vamos deixar essas polêmicas para discutir em nosso podcast, e falemos mais sobre o filme que neste capítulo discute o poder da amizade e como o bem sempre vence o mal. Uma mensagem simples feita para tocar o coração das crianças, lembrando que Star Wars é um filme feito para crianças, além da redenção de personagens odiosos, que já faz parte de toda a saga, e momentos clichês nunca são deixados de lado. Esses artifícios são bastante utilizados em Ascensão Skywalker, mas isso não deixa o filme menos divertido, já que a aventura está presente em todo o filme, que quase não possui nenhum momento de respiro, e é ação seguida de mais ação.

Os personagens principais dessa trilogia são muito bem explorados e os atores se entregam de maneira muito intensa em suas interpretações. Daisy Ridley (Rey) está impecável e nos entrega uma das melhores atuações de toda a Saga, e com isso vemos o desespero e as dúvidas de Rey apenas nas feições e olhares da atriz. Jhon Boyega (Finn) e Oscar Isaac (Poe Dameron) continuam com uma ótima química e finalmente temos momentos emblemáticos quando o trio está junto na tela.

O “vilão” Kylo Ren (Adam Drive) tem o arco mais interessante de toda a trilogia e se mostra como um dos personagens mais interessantes e profundos de Star Wars, uma pena que não vimos mais de Kylo Ren e Leia Organa juntos, já que a atriz Carrie Fisher faleceu antes das filmagens do longa. A personagem seria parte fundamental nas mudanças de seu filho.

E uma coisa é certa nesta nova trilogia, o filme anterior ” Os Últimos Jedi” (Episodio 8) realmente não conversa com “O Despertar da Força” (Episódio 7), e que por sua vez, não conversa com “Ascensão Skywalker” (Episódio 9). Isso faz com que o último filme perca muita força, já que muito é explicado de maneira rápida e sem profundidade, entre eles a aparição de Palpatine, ou mesmo o fato de Finn ser sensitivo a força, além de outros pontos apresentados que podem sim ser vistos como furo de roteiro.

Outros pontos negativos do longa são os diálogos muito rasos, lembrando que muito teria que ser explorado e havia a necessidade de se aprofundar mais nessas explicações. A batalha final foi fraca e muito corrida se assemelhando muito a franquias de sucesso de super-heróis, além é claro, do uso da força que não conta com regras e tudo é “explicado” com apenas uma frase uma palavra, fazendo com que a Força seja tratada como uma magia ou um super poder de super-herói.

Star Wars: A Ascensão Skywalker agrada aqueles que vão ver uma aventura espacial, sem grande profundidade, também agrada aqueles que vão ver uma aventura com sua família, e agrada também os novos fãs de Star Wars, e provavelmente veremos o reflexo disso em um futuro próximo, com crianças adorando e crescendo amando Star Wars assim como nós ficamos apaixonados por essa história “sem sentido”, mas que mexeu com nossos corações e nos faz arrepiar ao som do Sabre de Luz.

Vamos falar mais sobre Star Wars: A Ascensão Skywalker em nosso Podcast, mas já deixo aqui o VALE O INGRESSO e os combos.

Confira também nossas redes sociais:

Facebook – https://www.facebook.com/sitenaoseinada/

Instagram – @sitenaoseinada

Twitter – @sitenaoseinada

CONHEÇA NOSSO PODCAST

NãoSeiNada Podcast é o podcast do site Não Sei Nada que tem o intuito de trazer humor para os assuntos mais sérios do universo Nerd/Geek. Apresentado por amigos que adoram falar sobre esses assuntos sempre que estão juntos, de uma maneira descontraída e sem grandes pretensões, apenas para mostrar nosso amor e paixão pela cultura Pop.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: