crítica rocketman

Rocketman | Crítica

A fantasia musical sobre a carreira de Elton John chega aos cinemas apresentando toda a loucura e transformação do tímido Reginald Dwight em uma das figuras mais icônicas do cenário musical. Em Rocketman somos apresentados de forma sincera a todos os dramas vividos pelo cantor desde sua infância conturbada e solitária até os abusos de drogas, álcool, raiva, bulimia e sexo que marcaram o início de sua carreira de sucesso.

O longa é iniciado com o cantor chegando a uma reunião de reabilitação todo paramentado com seus extravagantes figurinos e com o passar de cada situação retratada pelo ator, muitas vezes muito mais fantasiado do que aconteceu em sua vida, o cantor vai revelando toda sua fragilidade e se despindo de toda fantasia, mostrando a complexidade do homem que está sendo retratado.

Como era de se esperar as músicas são muito bem utilizadas para ressaltar o sentimento dos personagens em cena ao invés de focar apenas em como o cantor criou cada uma de suas composições, dando um ar ainda mais fantasioso para a história e mostrando traços importantes de sua personalidade e como suas fragilidades impactaram nos altos e baixos de sua vida.

Todos os traumas de sua infância e a falta de afeto e apoio de seus pais são retratados em Rocketman, além de seus muitos problemas com drogas, álcool, sexo e excessos. As cenas sobre aceitação de sua sexualidade também estão bem presentes no filme e são pontos cruciais, mostrados de forma direta sendo importantes para entender os dramas vividos pelo músico.

vida de Elton John em cena de Rocketman

O diretor Dexter Fletcher, demonstra compreender seu protagonista, mostrando toda a importância de sua história para a criação do excêntrico personagem com um bom roteiro e fatos apresentados de forma verdadeira, mesmo em seus momentos mais polêmicos. Os famosos figurinos do cantor também merecem elogios e são reproduzidos fielmente pelo designer Julian Day, e que retratam parte da história e são um dos marcos do cantor.

Rocketman ganha clipe

Não poderia deixar de destacar Taron Egerton no papel de Elton John, representando fielmente o personagem como todos seus trejeitos e exuberância característicos, e diferente de outros filmes musicais o cantor fez questão de cantar todas as músicas do filme o que enriqueceu ainda mais sua interpretação. Outro grande destaque do elenco é Jamie Bell, interpretando o compositor Bernie Taupin, grande amigo de John e que com sua amizade foi um ponto de lucidez diante de toda a loucura que o sucesso causou na vida do cantor.

Rocketman se destaca como uma verdadeira homenagem ao cantor mostrando de forma sincera e corajosa os sucessos e fracassos de sua história. Um filme que vale o ingresso tanto para os fãs quanto para quem não conhece e vai se impressionar com a trajetória deste que é um dos maiores ícones da cultura pop e musical.

Nota: classificacao-positiva


Confira também nossas redes sociais:

Facebook – https://www.facebook.com/sitenaoseinada/

Instagram – @sitenaoseinada

Twitter – @sitenaoseinada

Anúncios

1 thought on “Rocketman | Crítica

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: