WestWorld

A fascinante e imprevisível WestWorld

A HBO conseguiu surpreender a todos no ano de 2016 com uma série de ficção cientifica, intitulada Westworld.

Anúncios

SEM SPOILERS

A HBO conseguiu surpreender a todos no ano de 2016 com uma série de ficção cientifica, intitulada Westworld. Criada por Jonathan Nolan e Lisa Joy, a série é baseada em filme homônimo de 1973, onde um parque temático chamado Westworld simula o velho oeste americano e as pessoas que vão ao parque interagem com androides realistas (vou chamar assim durante o texto) que são apelidados de Anfitriões.

Realmente parece algo simples e que as “máquinas” vão se revoltar contra os humanos, isso realmente acontece, mas a maneira como são apresentados os questionamentos dos androides e dos humanos é espetacular. Com intrigas e viradas que explodem a cabeça de quem está assistindo, Westworld mostrou que pode ser uma das melhores séries de ficção cientifica e drama da atualidade, falo isso me baseando nessa primeira temporada que foi arrebatadora e deixou muitos questionamentos e muitas pontas soltas para as outras temporadas.

Jonathan Nolan e Lisa Joy fizeram um excelente trabalho, contando uma história intrigante que prende a sua atenção com reviravoltas importantes e que fazem todo o sentido na série. O mundo que no início é estranho, com o decorrer da série começa a ficar mais claro e fácil de entender, e isso vai abrindo espaço para conflitos e pensamentos filosóficos, que dificilmente vemos em uma série de televisão.

Westworld consegue abordar temas complexos como um cérebro positrônico gerando consciência, com ajuda do ser humano ou sem essa ajuda, trazendo questionamentos dignos de Isaac Asimov, onde os robôs podem ser melhores ou piores que nós humanos. Realmente esse tipo de abordagem foi vista algumas vezes mas não com essa maestria na televisão, essas questões me chamaram muito atenção e como nerd que sou comecei a pesquisar e me aprofundar cada vez mais nesses questionamentos que a série fazia.

westworld-01

Em paralelo apareciam intrigas e jogos de poder entre os funcionários do parque, além é claro dos mistérios, esses que são muitos e alguns deles ainda não foram revelados e nem resolvidos. Um dos melhores foi o do “Homem de Preto”, que fazia parte de toda a trama, um dos pontos que aconteceu durante toda a série, onde nenhum núcleo era solto e sem sentido e todos se entrelaçavam fazendo parte da história principal. A maneira como foi montada a cronologia da série impressionou, é claro que não foi inovador, mas deixou muitos fãs boque abertos com o desfecho, já que é muito difícil trabalhar com linha do tempo desconstruída e no final tudo fazer sentido.

westworld-thandie-newton-maeve-millay

O elenco se destacou muito, principalmente Anthony Hopkins, Dr. Robert Ford, o qual seus diálogos eram sempre de cair o queixo e nos fazer pensar no que era real e no que era invenção do doutor. Com um ar enigmático Hopkins fez o que se esperava de um ator do seu nível. Ed Harris interpretou o “Man in Black”, um personagem impiedoso, brutal que se parece muito com um cavaleiro negro, assim como o anfitrião interpretado por Rodrigo Santoro, que se mostrou novamente um grande ator, todos os brasileiros deveriam ter orgulho da representatividade de Santoro.

Os atores que fizeram os Anfitrões também deram um show de interpretação e o destaque fica com a atriz Thandie Newton (Maeve Millay), assustads em um momento, doce em outro, a atriz mudava sempre que necessário fazendo você se lembrar que era uma máquina ou esquecendo disso, trazendo sempre uma carga dramática impressionante em sua atuação.

Westworld conseguiu me fazer lembrar porque adoro os contos de Asimov e porque adoro ficção cientifica e claro porque sou Nerd, acredito que essa será a série de grande destaque após o final de Game Of Thrones. Uma série que mostra a força da HBO e que é possível fazer algo semelhante as grandes obras literárias baseadas em robótica e trazer o questionamento de quem somos e porque somos de uma maneira grandiosa e linda de se ver.

Obrigado HBO por mostrar o que nós Nerds adoramos!!!

Nota: classificacao-positiva


Confira nossas redes sociais:

Facebook – https://www.facebook.com/sitenaoseinada/

Instagram – @sitenaoseinada

Twitter – @sitenaoseinada

NãoSeiNadaCAST é o podcast do site Não Sei Nada que tem o intuito de trazer humor para os assuntos mais sérios do universo Nerd/Geek. Apresentado por amigos que adoram falar sobre esses assuntos sempre que estão juntos, de uma maneira descontraída e sem grandes pretensões, apenas para mostrar nosso amor e paixão pela cultura Pop e que podemos discutir com opiniões diferentes mas sempre se entendendo e rindo muito.

Anúncios

5 thoughts on “A fascinante e imprevisível WestWorld

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: