aves de rapina filme

Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa | Crítica

Arlequina se mostra uma das personagens mais queridas e amadas da DC Comics, e esse carinho que os fãs possuem pela personagem fez com que ela ganhasse um filme como protagonista. Unindo o amor dos fãs com o carisma e ótima interpretação de Margot Robbie nós fomos agraciados com Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa.

O longa dirigido por Cathy Yan conta com humor e o mais importante, fala da força das personagens, que sofrem ou sofreram abusos por serem mulheres. O fato de ser uma diretora ajuda muito a narrativa, tudo é contado com claresa e de forma leve mesmo em momentos pesados.

Em Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa, Arlequina (Margot Robbie), Canário Negro (Jurnee Smollett), Caçadora (Mary Elizabeth Winstead), Cassandra Cain e a policial Renée Montoya (Rosie Perez) formam um grupo inusitado de heroínas. Quando um perigoso criminoso começa a causar destruição em Gotham, as cinco mulheres precisam se unir para defender a cidade.

Esse criminoso é Roman Sionis/Mascara Negra interpretado por Ewan McGregor, um vilão excentrico que junto com seu capanga Victor Zsasz (Chris Messina) consegue ser engraçado e perigoso ao mesmo tempo. McGregor consegue criar uma personalidade diferente para o vilão das HQs do Batman, se tornando um dos melhores e mais complexos vilões da DC nos cinemas.

máscara negra em aves de rapina

As garotas seguram muito bem suas personagens, com destaque para Canário Negro, de Jurnee Smollett, que se mostra uma personagem com personalidade forte e segura, assim como deve ser a Canário, nos deixando com vontade de ver a personagem mais vezes em ação. Caçadora (Mary Elizabeth Winstead) e Renée Montoya (Rosie Perez) são incríveis e completam as Aves de Rapina que pode ser uma equipe feminina interessante para um próximo filme, e quem sabe com Batgirl aparecendo nele.

Agora a protagonista Margot Robbie é impressionante e incrível no papel de Arlequina, a personagem faz parte da atriz e vice e versa. O filme consegue conversar muito com o público feminino graças aos perrengues e a maneira que Arlequina lida com eles, tudo isso graças a Margot que com sua interpretação e seu carisma enche a tela do cinema e nos faz sair da sala feliz e esperançoso.

Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa vale o ingresso, não é apenas um filme “de menina”, é um filme que mostra o que é o Girl Power e agrada todo o público com os questionamentos que ele levanta e as porradas fortes que elas dão em alguns capangas por aí.

Confira também nossas redes sociais:

Facebook – https://www.facebook.com/sitenaoseinada/

Instagram – @sitenaoseinada

Twitter – @sitenaoseinada

CONHEÇA NOSSO PODCAST

NãoSeiNada Podcast é o podcast do site Não Sei Nada que tem o intuito de trazer humor para os assuntos mais sérios do universo Nerd/Geek. Apresentado por amigos que adoram falar sobre esses assuntos sempre que estão juntos, de uma maneira descontraída e sem grandes pretensões, apenas para mostrar nosso amor e paixão pela cultura Pop.

2 thoughts on “Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa | Crítica

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: