The Boys | Análise primeira temporada

A série The Boys já está disponível na Amazon Prime Video, uma adaptação dos quadrinhos adultos de Garth Ennis e Darick Robertson, onde vemos um universo de super-heróis com heróis corrompidos por serem “deuses” que podem fazer o que bem entender sem ter que se reportar a nada, muito menos aos conceitos conhecidos dos heróis clássicos.

A HQ contou com 72 edições publicadas entre 2006 e 2012, além de uma minissérie muito polêmica em seis edições intitulada, Herogasm, publicada em 2009. As primeiras edições foram publicadas pela DC Comics, através de sua linha editorial Wildstorm, e o restante a da série foi continuada pela Dynamite Entertainment.

Mas vamos falar sobre a série da Amazon Prime Video que foi adaptada por Eric Kripke, Evan Goldberg e Seth Rogen. A história de The Boys tem foco em Hugh Campbell (Jack Quaid) que após ver sua namorada ser morta em um acidente por A-Train (Jessie T. Usher), um dos sete heróis mais poderosos do mundo, passa a odiar os heróis. Hugh é convidado por Billy Butcher (Karl Urban), líder dos The Boys, a se juntar ao grupo e monitorar os heróis.

O trio conseguiu retirar o melhor dos quadrinhos, a discussão sobre o que acontece quando super seres são corrompidos de seus valores morais e por possuírem uma enorme fama acabam se comportando de forma irresponsável e muitas vezes desumana. Os quadrinhos levam muito a história para a conotação sexual e nos mostra apenas que os heróis são uns tipos de “tarados” que não se controlam, mas a série consegue debater muito mais que isso, trazendo a tona todo um mundo manipulado por uma grande corporação com alguns heróis envolvidos nas falcatruas.

Claro que o sexo está presente em toda a série, mas é sempre dentro de um contexto e nunca elevado ao extremo como nos quadrinhos, até mesmo uma das cenas mais polêmicas dos quadrinhos, o estupro de Starlight é melhor contextualizado e discutido durante boa parte da série.

“The Boys” é a equipe que está tentando acabar com “Os Sete”, formada por Billy Butcher (Karl Urban), Hughie Campbell (Jack Quaid), Mother’s Milk (Laz Alonso), Frenchie (Tomer Kapon) e Female (Karen Fukuhara). Enquanto “Os Sete” é formada por Homelander (Antony Starr), Queen Maeve (Dominique McElligott), A-Train (Jessie T. Usher), Deep (Chace Crawford), Black Noir (Nathan Mitchell), Translúcido (Alex Hassell) e Starlight (Erin Moriarty).

A série demonstra toda a complexidade desse universo, as fragilidades dos humanos e dos Super-Heróis, que em sua maioria são fragilizados psicologicamente e isso é bem explorado com Homelander (Antony Starr). O herói mais poderoso da historia que comete os mesmo erros dos seus companheiros e as vezes faz coisas horríveis para se promover sendo sempre visto como honrado e um grande líder, mas vemos que ele é apenas uma pessoa superficial que obedece os interesses de uma empresa multinacional.

As motivações de todos os personagens são muito bem apresentadas e discutidas e isso faz valer muito a série, enquanto as modificações feitas quando comparadas aos quadrinhos aumentam ainda mais a qualidade da produção da Amazon.

Muitas referências da cultura pop são feitas na série, como os Golfinhos de Douglas Adams e falas de o Mágico de Oz, além é claro, de referências ao Brasil com uma bela citação ao Boto e a Churrascaria Fogo de chão.

A primeira temporada de The Boys vale a pena ser assistida e vista com um olhar adulto, prestando mais atenção no contexto do que nas cenas gore com muito sangue e exagero, isso sem contar com o sexo desenfreado em alguns momentos.

Confira também nossas redes sociais:

Facebook – https://www.facebook.com/sitenaoseinada/

Instagram – @sitenaoseinada

Twitter – @sitenaoseinada

CONHEÇA NOSSO PODCAST

NãoSeiNada Podcast é o podcast do site Não Sei Nada que tem o intuito de trazer humor para os assuntos mais sérios do universo Nerd/Geek. Apresentado por amigos que adoram falar sobre esses assuntos sempre que estão juntos, de uma maneira descontraída e sem grandes pretensões, apenas para mostrar nosso amor e paixão pela cultura Pop.

Anúncios

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: