Crítica – Mogli: O Menino Lobo (The Jungle Book)

O que esperar quando você vai ao cinema ver um longa da Disney, que é inspirado na clássica animação de 1967, que foi baseada na obra literária de Rudyard Kipling?

Se você respondeu que pode esperar algo bom e emocionante, a resposta está certa, fui assistir ao filme Mogli: O Menino Lobo (The Jungle Book) e encontrei algo muito interessante.Animais em CGI com uma qualidade indiscutível, um 3D que traz uma profundidade agradável e satisfatória e uma história já conhecida que preferi guardar na minha memória, não achei necessário ver a animação antiga para não ser tão criterioso e não fazer comparações. A nova versão é focada para o público infanto-juvenil,  e mesmo assim  eu acredito que vai cativar alguns adultos, já que é uma aventura que te envolve do início ao fim. O humor é bem leve e sutil, e algumas vezes é deixado de lado, mas o filme mostra somente o necessário para que gostemos dos personagens.

Agora vamos ao ator Neel Sethi, um menino desconhecido que teve a responsabilidade de interpretar o protagonista, Mogli, e que fez isso na maior parte do tempo em um fundo verde. O garoto não deixou nada a desejar e fez muito bem seu trabalho. Fui um dos que reclamaram de atores dublando, e alguns mandaram muito bem como Marcos Palmeira (Baloo), Aline Moraes (Kaa), Julia Lemmertz (Raksha) e Tiago Lacerda que foi o temível tigre Shere Khan. O tigre foi um verdadeiro vilão Disney, que vai deixar muitos adultos e crianças assustados desde a primeira vez que ele aparece na tela, e o ator Tiago Lacerda foi muito bem na dublagem desse personagem que é muito importante para o desenrolar da história.

Mas infelizmente Dan Stulbach (Bagherah) e o Tiago Abravanel (Rei Louie) deixaram um pouco a desejar, mas nada que atrapalhasse a experiência que foi muito boa, apresentando um filme divertido que vai encantar as crianças pelo seu visual e pela história que é muito cativante.

Vai ser difícil não se surpreender ou não se emocionar com Mogli: O Menino Lobo, que é um filme que vale o ingresso e que nos ensina que o extraordinário é demais.

O filme é dirigido por Jon Favreau (Homem de Ferro) e tem o roteiro assinado por Rudyard Kipling. O elenco original conta com Scarlett Johansson como Kaa, Giancarlo Esposito como Akela, Ben Kingsley como Bagheera, Christopher Walken como Rei Louie, Lupita Nyong’o como Raksha, e Idris Elba como Shere Khan.

Nota: classificacao-positiva

 

 

1 thought on “Crítica – Mogli: O Menino Lobo (The Jungle Book)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: