TODAS AS MULHERES SE ENCONTRAM NO TELECINE PLAY

Guerreira, sonhadora, frágil, forte, sentimental, racional, esportista, zen, agitada, mãe, dona de casa, da rua, do bar, da igreja, do mar, perua, descolada, solteira, casada, namoradeira, livre. Para todas elas, para cada uma, o Telecine Play tem um filme. O Dia Internacional da Mulher inspirou a plataforma online a listar algumas produções, dentro do catálogo com mais de 1500 títulos, para inspirá-las, emocioná-las e diverti-las hoje ou a qualquer momento. Afinal, todo dia é dia de celebrar as minas, as princesas, as mamães, as vovós, as heroínas, as protagonistas da vida real.
As Sufragistas – Quando as mulheres ainda não tinham direito a voto no Reino Unido, no início do século 20, um grupo feminista decide quebrar vitrines e queimar objetos pela cidade para que suas vozes sejam ouvidas. A trabalhadora Maud se junta a elas e acaba sofrendo graves consequências na luta por direitos.

Frozen: Uma Aventura Congelante – A produção da Disney mostrou ao mundo que o amor verdadeiro não precisa ser o do príncipe. No filme, a destemida princesa Anna precisa salvar o reino de um inverno eterno causado pelos poderes da irmã, a rainha Elsa. Com a ajuda do homem da montanha Kristoff, a rena Sven e o adorável boneco de neve Olaf, ela embarca em uma jornada épica para encontrar Elsa.

Grande Menina, Pequena Mulher – Molly vive sem responsabilidade nenhuma com a herança de seu pai, que foi uma grande estrela do rock. Quando seu contador rouba todo seu dinheiro, ela se vê obrigada a arrumar um emprego. Ela consegue ser babá da menina Ray (Dakota Fanning), que, apesar de ter apenas oito anos de idade, tem muito a ensinar.

Joy – O Nome do Sucesso – O filme que rendeu o Globo de Ouro e uma indicação ao Oscar de Atriz em 2016 para Jennifer Lawrence, é inspirado na história de vida de Joy Mangano, uma das maiores inventoras dos Estados Unidos. Desde criança, ela sempre gostou de inventar coisas. Adulta, ela precisa lidar com a responsabilidade de ser mãe solo em uma família disfuncional. Ao criar um esfregão autolimpante, a jovem vislumbra o sucesso que a nova invenção pode lhe proporcionar.

Que Horas Ela Volta? – Protagonizado por Regina Casé e dirigido por Anna Muylaert, o filme traz à tona a delicada relação entre domésticas e empregadores no Brasil. O abismo entre ricos e pobres é pano de fundo da história da pernambucana Val, que deixa a filha no Nordeste para tentar ganhar a vida em São Paulo trabalhando numa casa de família. Anos depois, sua filha, Jéssica, chega à capital paulista para prestar vestibular. Mas o comportamento libertário da jovem estremece as relações entre Val e seus patrões.

Cisne Negro – A jovem e inocente Nina é escalada para o papel principal em “O Lago dos Cisnes”. Para interpretá-lo corretamente, ela terá que enfrentar grandes desafios que vão desde a exaustão física, passando pela disputa de egos, até esbarrar nos limites da sanidade mental. Por sua atuação no filme, Natalie Portman foi consagrada com o Oscar de Atriz.

Uma Repórter em Apuros – Jornalista em Nova York, Kim foi enviada pelo seu chefe para ser correspondente do canal no Afeganistão. Lá, ela precisa aprender a lidar com a diferente cultura do local e com o perigo diário da cobertura da guerra. O filme é uma adaptação do livro de mémorias The Taliban Shuffle, de 2011, sobre a experiência vivida pela jornalista Kim Barker naquele país.

A Garota Dinamarquesa – O filme é inspirado na história real do pintor dinamarquês Einar Mogens Wegen, que vivia em Copenhagen, na década de 20, ao lado da mulher, a também artista plástica Gerda Wegener. O relacionamento amoroso entre os dois evolui, enquanto Einar se descobre como mulher, até submeter-se a uma pioneira e arriscada cirurgia de mudança de sexo e tornar-se definitivamente Lili Elbe.

Zootopia: Essa Cidade É O Bicho – Para as meninas, a mensagem de emponderamento chega através da coelhinha Judy, que desde pequena sonhava ir para Zootopia e se tornar uma policial. Quando consegue, ela percebe que ser a primeira coelha na Polícia não vai ser nada fácil. Para mostrar que é capaz e solucionar um caso que pode afetar toda a cidade, Judy precisará se unir a Nick, uma raposa vigarista.

Star Wars: O Despertar da Força – Como não falar da franquia que lançou a mítica princesa Leia, eternizada por Carrie Fischer, de personalidade indomável e coração carinhoso? No sétimo filme, a história se passa décadas depois da queda de Darth Vader e do Império, quando surge uma nova ameaça: a Primeira Ordem. A sombria organização quer destruir a República e encontrar o mitológico jedi Luke Skywalker, que está sumido há anos. Mas vai ter que enfrentar a Resistência, comandada por Leia, irmã de Luke, que também está em busca do refúgio secreto dele.

Facebook – https://www.facebook.com/NaoSeiNd

Instagram – @naoseind

Twitter – @nsnadaa

Nosso podcast

https://mundopodcast.com.br/teiacast/variedades/nao-sei-nada/

Deixe uma resposta