Cosmaker e Cosplay – Jonathan Brito

21 de julho é o Dia do Cosplay, eles que graças a diversos eventos realizados no país ganham cada vez mais o merecido destaque e são a sensação de qualquer evento de cultura pop e de entusiastas de desenhos animados, filmes, jogos e histórias em quadrinhos. E para comemorar esse dia tão especial vamos conhecer um pouco mais do trabalho de Jonathan Richard Braga Brito, 20 anos, que além de Cosplay também atua como Cosmaker e ajuda a tornar realidade o sonho de muitos cosplayers de se caracterizar o mais fielmente ao seu personagem favorito.

Como e quando começou a realizar o trabalho de cosmaker?

master chief
Foto: Horizon Effects

Creio que em 2012  quando junto com o Wescley Azevedo fizemos um capacete do homem de ferro para a estreia do vingadores 1 aqui em Belém e postamos algumas fotos e tal e isso acabou tendo muita repercussão, muita gente ficou interessada e vimos que era um método de se ganhar uma graninha extra. Com isso começamos a investir e depois do trabalho com nossa primeira armadura, que foi a do Master Chief de Halo 4, que alavancou mais as coisas.

Quais trabalhos já realizou e qual seu favorito?

De todos os trabalhos tem 2 favoritos, o que eu mais gostei de fazer e o que eu mais gostei de usar. O primeiro foi fazer o Ultron, por ser algo robótico, com proporções não tão humanas, e apenas de olhar para a foto era algo meio impossível de se imaginar e foi um desafio muito grande, mas ver ele pronto foi uma satisfação muito grande.  Já o que eu mais gostei de usar foi o Homem de Ferro, por ser um dos meus heróis favoritos, dava até uma emoção estar com aquela armadura (risos).

ultron
Foto: Facebook Horizon Effects / The Blaz Cosplay

Ser cosmaker é um hobby ou dá pra se viver da profissão?

É um Hobby sim, mas da pra se ganhar uma graninha com isso também. Não sei se daria para viver com isso, pois tem muitas coisas que envolvem direitos autorais de empresas e tal que acabam prejudicando o trabalho, mas se for fazendo obras originais, efeitos práticos em filmes, curta metragens e etc, creio que é um ótimo negócio e é justamente onde queremos chegar.

Qual a sensação ao finalizar e entregar um trabalho?

É bom e ruim ao mesmo tempo (hahaha). É bom por ser algo que conseguimos fazer, com muito trabalho, suor e sangue (já que acidentes acontecem) e sabemos que terá alguém que sentira bem em usar o cosplay que sempre quis. Já o ruim é quando fazemos uma encomenda de algo que queremos para nós e dá aquela dor no coração de enviar para o cliente (risos).

Como é o mercado brasileiro para os cosmakers? Quais as maiores dificuldades da área?

O mercado aqui no Brasil é bastante ativo, sempre tem alguém que quer alguma coisa e que não consegue encontrar quem produz, mas poucas pessoas que pagam um preço mais elevado por um produto que foi muito bem detalhado, mas essas pessoas existem kkk. Uma das maiores dificuldades é encontrar o material adequado e onde comprar, eu moro em Belém e aqui é difícil encontrar muita coisa, as vezes tenho que comprar de fora e acaba ficando bem caro. Muitas vezes o correio atrasa, as vezes o produto vem com defeito e  acabamos tendo problemas com o cliente.

Já sofreu algum tipo de preconceito pelo trabalho que realiza?

Preconceito diretamente acho que não, mas por ser parte de um trabalho, tem muita coisa que não podemos dizer como é feito, a nossa “receita da coca-cola”, a nossa “formula do hambúrguer de siri”, e por não dizer isso algumas pessoas acabam nos julgando e intitulando de “nos achar” ou sermos bossais e tal. Fato que já fez perdermos clientes por “boatos” que foram espalhados por pessoas que nem conhecem a gente ou nosso trabalho, mas é a vida né.

Tem alguma história engraçada que só pode ser possível por ser cosmaker?

Histórias engraçadas existem muitas, andar pela rua todo sujo de tinta, quase todas as roupas cheias de cola, ou andar com peças de armadura pra lá e pra cá e todo mundo ficar olhando achando a coisa mais estranha do mundo. As histórias são muitas (risos).

Além de cosmaker você também é cosplayer?

Sim, fazemos vários por encomenda, mas nunca deixamos de fazer para nós mesmos, e 90% do que postamos em nossa página são os trabalhos para nós mesmos.

Quais seus personagens ou franquia favoritos?

Creio que Marvel, é a franquia que mais fazemos e que mais chama atenção também, principalmente o homem de ferro e o homem aranha. E além de serem os mais pedidos para produção são também os que mais gostamos de fazer. O bom nisso é que sempre treinamos e dá pra melhorar um pouquinho de roupa pra roupa.

A CCXP se tornou uma referencia de evento nerd no Brasil, mas existem diversos outros eventos regionais muito bons em todos os estados. O que acha destes eventos? Participa de algum? O que ainda falta? Existe uma boa estrutura para os cosplayers?

Aqui em Belém tem eventos assim também, mas por falta de tempo não temos participado muito, já que com o trabalho, encomendas e faculdade acaba não não sobrando muito tempo livre e fica difícil de acompanhar, mas os que acompanhei tem uma boa estrutura para os cosplayers, mas claro que sempre pode melhorar em uma coisa ou outra para se tornar algo mais “confortável” para todos nós.

Quais seus projetos futuros?

No momento estamos produzindo uma nova armadura do Homem de Ferro (Mark 46 – Civil War) e uma V3.0 da roupa do Aranha (do Civil War também), e pensando MUITO em quais fazer para a CCXP desse ano, queremos algo mais impactante que o Ultron que apresentamos na edição 2015.

Que dica ou conselho daria para quem está pensando em se aventurar neste universo?

Muita gente desiste por não conseguir fazer alguma peça ou não ficar tão bom quando gostaria, mas recomendo sempre que a pessoa continue tentando já que não existe uma formula mágica para se fazer o cosplay perfeito, é estudo, tentativa, erro, cortes com estilete, sangue e lagrimas. E o principal, pra mim, é não achar que está bom do jeito que está, sempre procurar melhorar em alguma coisinha, um detalhe faltando, uma peça que precisa de mais uma lixadinha, uma cor meio errada, sempre algo pode ser melhorado e com o sentimento de auto-desafio, só tende a melhorar cada vez mais!

Confira algumas imagens dos personagens criados pelo cosmaker e para conhecer mais sobre seu trabalho acompanhe o Facebook da Horizon Effects.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: